Histórias de vida - Série 5 anos de coaching

Sandra Santos Série 5 anos de coaching - Seu melhor agora

 

Particularidade e singularidade são atributos inatos à vida humana. A vasta diversidade é o grande diferencial da especificidade que torna cada humano um verdadeiro sui generis, termo em latim que significa ‘único em seu gênero’. Não é por acaso que expressões como “Ninguém é igual a ninguém” ou “Cada vida é única” tenham sido tão difundidas com o passar dos anos. Entretanto, existem certas etapas que se demonstraram comuns à trajetória de todas as pessoas, e que possibilitaram estabelecer um certo “padrão”, uma espécie de leis de desenvolvimento.


O conhecimento desta diretriz de desenvolvimento permite identificar pontos de referência na linha do tempo de cada um, entender o respectivo crescimento pessoal e compreender momentos que passaram e os que se está presenciando. De acordo com essas leis, a vida é dividida em fases, de duração aproximada de 7 anos cada, denominadas Setênios. Rudolf Steiner, filósofo austríaco fundador do movimento antroposófico, foi quem melhor explicitou a função de cada setênio.


Sandra Santos estava vivendo seu 5º setênio em 2010 quando definiu, em uma palestra do professor mestre convidado Arnoldo José de Hoyos Guevara na sua pós-graduação na PUC-SP em Qualidade de Vida e Bem Estar, a carreira que queria seguir em sua vida. Na época, ela estudava diretamente o tema felicidade e teve seu primeiro contato com a Psicologia Positiva - ramo que é uma das bases do Coaching e que se dedica a estudar a ciência das experiências e emoções positivas priorizando o enfoque na qualidade de viver. Em seu aprendizado, mergulhou na questão do que seria bem estar e felicidade, e em como desenvolvê-los nas pessoas e empresas. Sandra também conciliava os estudos com o trabalho atuando no mundo corporativo, onde se aperfeiçoava e se especializava nesses assuntos.


De acordo com Steiner,  o 5º setênio é a fase do cavaleiro. Esse arquétipo denota que a razão, apesar de prevalecer sobre a emoção, ainda precisa estar montada nos sentimentos assim como um cavaleiro necessita de estar em seu cavalo. É nesta etapa em que acontece a ‘Crise dos Talentos’. Há a aspiração por uma estabilidade e também o desejo incessante de responder à pergunta: “Qual o meu real papel no mundo e na sociedade?”. E Sandra conseguiu encontrar a resposta para essa questão.


Foi naquela aula, com aquele professor mestre convidado, que Sandra ouviu pela primeira vez a palavra que mudaria e ressignificaria sua vida: “Coach”. A futura membro da comissão da Seleção Brasileira de Futebol Feminino se encantava com as falas do professor, e a sua figura, seus conhecimentos transmitidos e a importância de ter difundido a profissão até então desconhecida por ela marcaram Sandra profundamente. Durante a dissertação sobre felicidade, sobre estado de flow (condição de concentração máxima e organização da consciência na realização de uma atividade, seguida do sentimento de realização quando concluída) e durante os exercícios que Arnoldo passava, ela se contemplava e percebia que o que ele falava e apresentava se aplicava em sua vida. Sandra será para sempre grata e nunca irá se esquecer desse seu “mentor involuntário”. Ao sair da aula,  pensou consigo mesma: “É isso que eu quero ser”.


No entanto, apesar de obstinada, Sandra teria um período interrupção no seu desejo de ser Coach. No ano de 2012, já concluída a pós e trabalhando no mercado como assessora de Qualidade de Vida e Bem-Estar, ela atuava fortemente no mundo da corrida de rua. Ela se sentia aparentemente feliz e contente com seus alunos, com a assessoria e com os programas, até que uma crise financeira a acometeu. Este revés foi uma pancada que desestabilizou e transtornou sua vida. Apesar disso, ela conseguiu perceber que não era um evento isolado, que não tinha sido a primeira vez que algo do tipo acontecia. Compreendeu que havia um padrão que se repetia em sua vida: sempre que chegava em um determinando ponto, levava alguma “rasteira” e voltava à estaca zero, onde tinha que recomeçar.


Mas mesmo com essa intelecção, caiu numa inevitável crise existencial. Ela se encontrava em seu 6º setênio e, neste, surge a “Crise de autenticidade”, quando tudo que se tem e tudo que se é parece ser falso. Há também nesta fase o entendimento de que, apesar de se estar no auge o vigor físico, a própria pessoa é responsável por se limitar e restringir. Mesmo com estabilidade, há uma sensação de vazio, o que se comprovou pelo momento de Sandra. Ela se sentia desesperada para tentar saber e entender o porquê de acontecer essa repetição. Agora, as perguntas que a atormentavam eram outras: “Quem eu sou realmente? Era isso que eu esperava? Qual o sentido da vida?” 


 Nas circunstâncias desse apuro, uma mão se estendeu. Uma mão amiga, que se prontificou ao seu lado se dispôs a ajudá-la, levando-a para um curso de imersão, onde Sandra passou por vários momentos cruciais de reflexão e de autoconhecimento. Ruminou sobre sua história de vida e constatou os pretextos que incidiam no acontecimento e na repetição dos padrões. Além disso, identificou quais eram as suas crenças intrínsecas, tanto as que a fortaleciam quanto as que a limitavam.


Ao fim do período de imersão, Sandra estava resoluta na decisão de se entregar e se dedicar totalmente ao coaching. Recuperada, fortalecida e muito encorajada, afirmou para si mesma que era capaz: “Eu vou ser coach sim!”. Lá dentro, após repensar acerca de sua vida e das bagagens que carregava, pegou sua “mochila de vida” - cheia de crenças, histórias e fatos - e organizou o que tinha de mais valor. Tirou do interior o que não a servia mais para dar espaço para futuros preenchimentos positivos, e a colocou novamente nas costas. Renovada e, principalmente, encorajada, estava pronta para seguir a nova trilha de uma maneira mais leve, de modo que pudesse contemplar cada dia com um estado de presença e de espírito maiores.


Coincidências da vida, mas a partir de um “coaching de alto impacto”, que foi o curso de imersão, Sandra decidiu de vez, juntamente com sua mentora e amiga Vera Casali, se aventurar na área do coaching. Ela investiu e se dedicou inteiramente na sua formação como Coach para conseguir alcançar seu objetivo e, no mesmo ano, já estava colhendo os frutos. Após todo o esforço, entrega e persistência, ela estava atendendo seu primeiro cliente, já como profissional de coaching. Sandra, superando toda e qualquer adversidade, seguiu em frente, determinada e decidida. 


Os setênios são um progresso contínuo, que começa com o nascimento e perdura até o último dia. É um processo de aprendizado e de autoconhecimento em que a cada etapa são vividas novas experiências e novos ensinamentos são assimilados para um constante aperfeiçoamento pessoal. Todo Setênio propicia vivências únicas e fundamentais que acrescentam aos entendimentos tanto das etapas anteriores quanto posteriores. As crises são sempre presentes mas também essenciais para o processo de evolução como um todo.

 

O conhecimento das fases de desenvolvimento propiciaram um mais amplo entendimento da vida em sua totalidade e, principalmente, o amadurecimento do ser humano-todo, isto é, mente, corpo, emoções e espírito. O grande segredo para o sucesso é dar o Seu Melhor Agora, sempre.


E você, em qual Setênio se encontra? Já começou a dar o #SeuMelhorAgora ?

 

Gratidão: Ao longo da vida, nos encontramos com pessoas que podem nos causar grandes impactos, tanto positivos quanto negativos. E, quando estes benéficos, a gratidão é talvez a única forma de se agradecer, muitas vezes não conseguindo exprimir à altura a valor que teve. Sandra não tem palavras para descrever o significado do auxílio, do apoio e das influências que recebeu e que foram primordiais para despertá-la e guiá-la na vida. À sua mentora Vera Casali, é infinitamente grata por estar sempre ao lado e pelo desenvolvimento de sua maturidade como um todo. Ao professor mestre Arnoldo José Hoyos Guevara, presta uma homenagem ao seu “mentor” que, mesmo não fazendo ideia da importância que teve na vida de Sandra, foi o responsável por despertá-la.

 

Escrito por André M. Gonçalves

 

 

Please reload

Posts recentes

28/12/2017

Please reload

Manter a conexão

#SeuMelhorAgora